Como anunciámos na NEWSLETTER 1, a ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DE PIERRE TEILHARD DE CHARDIN EM PORTUGAL dá continuidade à publicação da sua «NEWSLETTER» como meio privilegiado de comunicação com os seus sócios e outros públicos interessados em Teilhard de Chardin.

Convidamos, assim, a entrarem na nova «NEWSLETTER», onde nos debruçamos sobre a Vida da Associação e seus pontos de encontro, revelamos a Agenda de actividades, abordamos Teilhard no mundo e as Publicações mais recentes, a comemoramos uma Efeméride.

FAÇA DOS SEUS AMIGOS, AMIGOS DE TEILHARD DE CHARDIN

 VIDA DA ASSOCIAÇÃO

  • Assembleia Geral  
    Sob a presidência do Padre Vasco Pinto de Magalhães sj., em breve irá reunir a Assembleia Geral da AAPTCP a fim de apreciar e aprovar o relatório e contas de 2019, bem como o plano e orçamento para 2020. A Associação prosseguirá a realização dos seus objectivos, que têm por propósito central divulgar o pensamento de Teilhard de Chardin, para o que o nosso site e a presente NEWSLETTER procuram dar um substancial contributo.

 

PONTO DE ENCONTRO

  • Os Grupos de leitura Teilhard de Chardin continuam a ser uma das actividades mais marcantes da vida da AAPTCP. Aconselhamos a visita ao separador «Grupos de Leitura» onde se encontram todas as informações relativamente às reuniões de cada grupo, temas em leitura, datas, comentários. Qualquer pessoa pode participar, não precisando de ser associado nem de ter uma preparação especial. Em qualquer momento qualquer pessoa em qualquer grupo pode começar a familiarizar-se com o pensamento de Teilhard de Chardin. Em todos os grupos se faz o acolhimento de novos membros, dando-lhes os meios de iniciarem ou alargarem os seus conhecimentos nesta área.

 

  • CENTRO CULTURAL “BROTÉRIA”  –  Na rua de S. Pedro de Alcântara, mesmo em frente à Igreja de S. Roque, os jesuítas abriram, no edifício que foi o palácio dos Condes de Tomar, um CENTRO CULTURAL, que passará a ser a sede da sua revista BROTÉRIA e, ao mesmo tempo, «casa de arte, cultura e diálogo». AAPTCP continuará ali a actividade do grupo de leitura que, já antes, reunia nas antigas instalações da Brotéria, na Lapa. Este grupo tem o caracter específico de constituir um “curso” sobre Teilhard de Chardin, pois apoia-se na leitura e estudo da obra “EM OUTRAS PALAVRAS”, versão portuguesa da congénere francesa intitulada «Je m’explique», e que é uma selecta de textos de Teilhard, feita nos anos 60 por Jean-Pierre Demoulin, ordenados segundo um critério didáctico a fim de poder dar toda a abrangência do pensamento filosófico-místico do autor. Tal como nos outros Grupos de Leitura, o acesso é livre e a qualquer momento (a próxima reunião está agendada para 28.01, às 17h, entrada pela rua do Grémio Lusitano 3).             (CLIQUE SOBRE A IMAGEM ACIMA PARA MELHOR LEITURA)

 

  • 14º RETIRO ANUAL DA AAPTCP – RODÍZIO, 29, 30, 31.MAIO 2020 –  No dia 1 de janeiro, foram abertas as inscrições no nosso Retiro de 2020: todas as vagas encontram-se já praticamente esgotadas, restando muito poucas. Quando todas as vagas estiverem preenchidas, os interessados poderão continuar a inscrever-se, mas ficando em lista de espera. Caso não venham a entrar por efeito de desistências, o valor da taxa ser-lhes-á devolvido. Para proceder à inscrição, entrar no separador «actividades – retiros anuais»

 

CURSO TEILHARD DE CHARDIN

Nos dias 16, 17 e 18 de dezembro de 2019, realizou-se, no Instituto de Estudos Académicos para Seniores – Adriano Moreira, sala Maynense, mais um curso livre Teilhard de Chardin, em cooperação com aquela instituição e a Academia das Ciências de Lisboa. O tema geral do curso foi «TEILHARD DE CHARDIN. Espírito e Ultra-humanismo: que futuro para a Humanidade?». Foram docentes o Prof. Pe. Augustin Udias sj, professor jubilado de geofísica da Universidade de Madrid, o Prof. Luís Sebastião, Universidade de Évora, o Prof. Pe. Bruno Nobre sj, professor de filosofia na Universidade Católica, o Prof. Michel Renaud, professor da Universidade Nova de Lisboa e presidente da nossa Associação, e António Paixão, secretário-geral.

A abertura do curso não foi possível ser feita, como havia sido previsto, pelo Prof. Adriano Moreira, que, por motivos de saúde, não pôde participar pessoalmente, mas que enviou uma comunicação intitulada “Teilhard de Chardin e a conjuntura mundial”, que foi lida, em sua representação, pela directora do Instituto, Profª Salomé Paes. Com uma participação média de cerca 30 de pessoas, as diversas sessões desenrolaram-se ao longo dos três dias, duas por dia,  versando as seguintes matérias:

 “Teilhard de Chardin, uma espiritualidade a partir da visão científica do Mundo” –  Prof. Agustín Udías

“Teilhard de Chardin e o Futuro da Humanidade” – Prof. Bruno Nobre

“Abordagem do Espírito em Teilhard de Chardin” – Prof. Michel Renaud

Teilhard de Chardin, a Educação e o Futuro” – Prof. Luís Sebastião

“Teilhard de Chardin e a probabilidade da existência futura dum Ultra-humano” – Dr. António Paixão

O Encerramento do Curso decorreu no Salão Nobre, onde se realizou, sob a direcção do Maestro Jorge Camacho, um concerto pela Orquestra Jovem Municipal Geração de Lisboa, organizado em colaboração com a Academia das Ciências, com um excelente programa compreendendo, entre outros, compositores como Marc-Antoine Charpantier e Gioachino Rossini.

A comunicação do Prof. Adriano Moreira pode ser, desde já, lida aqui (Adriano Moreira), sendo os textos das lições do Curso postos em breve à disposição neste local, assim que estejam disponíveis.

AGENDA

  • Nas datas de 10 de abril e 1 de maio celebram-se, respectivamente, os aniversários da morte e do nascimento de Pierre Teilhard de Chardin.  A AAPTCP tenciona, mais uma vez, comemorar estas datas com a celebração duma Eucaristia, cujos local e data serão oportunamente anunciados.

TEILHARD NO MUNDO

  • «Teilhard de Chardin – Doutor da Igreja» –  por iniciativa de um grupo de cientistas e académicos ligados à Loyola University in Baltimore, Maryland, (EUA), foi lançada uma petição pública dirigida ao Papa Francisco para que Teilhard de Chardin seja declarado Doutor da Igreja. O link para subscrever a petição é:   https://action.groundswell-mvmt.org/petitions/declare-pierre-teilhard-de-chardin-s-j-a-doctor-of-the-roman-catholic-church . A AAPTCP informou-se junto da Associação francesa sobre a solidez desta iniciativa e obteve a garantia da sua seriedade e da idoneidade dos seus promotores. Porém, a Associação francesa não subscreveu a petição institucionalmente porque a declaração de “Doutor da Igreja” é a última etapa dum processo longo, que se inicia com a beatificação de alguma figura destacada da Igreja e só tem hipótese de se concretizar se a dita figura vier a ser canonizada. É o que presentemente está em curso relativamente ao Cardeal Newman, que vai ser canonizado a 13 de outubro próximo pelo Papa Francisco e que se espera venha posteriormente a ser declarado Doutor da Igreja. Le parcours pour Teilhard, s’il a lieu ce que je souhaite vivement, sera sans doute semblable et il y a donc lieu d’être patient. Esta frase, proferida a este respeito pelo Prof. Gérard Donnadieu, presidente emérito da Associação francesa, traduz o sentimento que se vive sobre esta matéria nos meios teilhardianos franceses. Por esse motivo, a Associação francesa recomenda aos seus associados e simpatizantes a subscrição, a título pessoal, da petição. A AAPTCP assume posição idêntica e não deixa de estimular os amigos de Teilhard de Chardin em Portugal a aderirem a esta meritória iniciativa, assim, de algum modo, contribuindo para um cada vez maior reconhecimento do seu valor e projecção do seu fecundo pensamento.
  • Teilhard e Stephen Hawking – O serviço “Teilhard World” que, a partir de França, faz a divulgação à escala mundial de notícias e artigos relativos a Teilhard de Chardin, enviou recentemente à AAPTCP um texto de Kathleen Duffy, SSJ, professora de física na Universidade de Chestnut Hill (Filadélfia), colocando em confronto a abordagem da criação, por um lado, do físico e cosmologista Stephen Hawking, morto há pouco mais de um ano, e, por outro, de Teilhard de Chardin. Este texto, que põe em evidência a perplexidade proveniente de algumas posições mais recentes de Hawking sobre Deus, pode ser lido (em inglês) na íntegra   AQUI

 

PUBLICAÇÕES

Em Portugal

  • O Pe. Vasco Pinto de Magalhães sj publicou recentemente, na Tenacitas, Coimbra, um pequeno livro com um título desafiador: «O Mal e o Demónio», que tem uma introdução do Pe. Pedro Miguel Lamet sj,, o mesmo que é autor da biografia de Pe. Pedro Arrupe sj (edição portuguesa da Tenacitas, 2005). Nesta obra, o Padre Vasco, com a sua clarividência inaciana, serenamente desdramatiza os preconceitos e ideias inveteradas que pairam sobre as consciências dos crentes em matéria de mal e de demónio, sem contudo deixar de valorizar a realidade do mal sentido na vida de cada um. A título de exemplo, no 2º capítulo intitulado O Demónio, de que estamos a falar?, pode ler-se este pequeno parágrafo (p.54), bastante esclarecedor do teor geral da obra: A teologia é evolutiva, não é feita duma vez. É um percurso lento e uma aproximação da verdade revelada. E são tantos os casos em que o pensamento foi evoluindo. Por exemplo: pecado original, Maria, Ressurreição, Eucaristia, géneros literários da Bíblia. Sob um título Revelação de Deus e das verdades da fé, pode ler-se (p.73): As verdades da nossa fé são as revelações que Deus fez de si próprio e que vamos conhecendo por auto-revelação de Deus. E, como não podia deixar de ser, Teilhard de Chardin vem citado, na página 76, a propósito de A condição humana e as projecções do ser católico, podendo aí ler-se: Sabemos que em Cristo, por Cristo e para Cristo, ‘ vimos dos caótico e vamos para o cósmico ‘, da desordem e caos para a harmonia e beleza. Este é o processo cósmico, cosmogénese que se torna cristogénese. Mas há forçass pessoais e colectivas de travagem e de desvio; essas são mal, pecado e mentira. Encontramos-nos aqui com a visão que Teilhard de Chardin desenvolveu, e que, para tantos, fez ressurgir a esperança.
  • Em junho deste ano, foi lançado o livro «Tudo o que sobe converge – introdução ao pensamento de Teilhard de Chardin» (Tenacitas, Coimbra). É seu autor o filósofo e cientista francês Claude Tresmontant, que o publicou em França nos anos sessenta do século passado, quando, após a morte de Teilhard em 1955, a torrente de edições das suas obras inéditas causaram um furor inusitado e deram origem a outra torrente de obras debruçando-se sobre o seu pensamento, até aí escondido nas gavetas do Padre jesuíta, porque proibido de as publicar, em vida. Nessa altura, por todo o mundo, choveram as traduções destas obras e outras aparecendo, país a país, a tratar a novidade arrebatadora da visão de Teilhard sobre o homem, o mundo, o universo e Cristo. Em Portugal ocorreu o mesmo fenómeno, tendo-se, na época, destacado a Morais Editora, a qual se focou particularmente nos autores que abordaram então o pensamento de Teilhard de Chardin. Assim, em 1961, apareceu, pela mão da Morais, entre outras, a edição desta obra de Tresmontant, numa tradução do escritor português Nuno de Bragança. A AAPTCP tem pugnado por que as obras de Teilhard, e algumas das que trataram o seu pensamento, no passado publicadas em português, em Portugal, possam de novo ser editadas, confrontando-se, no entanto, com o problema de algumas das editoras envolvidas na altura nesta acção se encontrarem actualmente extintas. É o caso da Morais. Consultado um dos ex-responsáveis da editora sobre a hipótese de reedição dessas obras, utilizando o texto então impresso, obtivemos a garantia de que, da parte dos ex-responsáveis da Morais, não haveria qualquer objecção, mas chamou a nossa atenção para a necessidade de obter a anuência dos tradutores ou seus herdeiros. Esta tarefa, como se compreende, é espinhosa, não sendo fácil localizar os tradutores de há mais de cinquenta anos atrás ou os seus herdeiros. Felizmente, no caso do Nuno de Bragança, já falecido, foi possível entrar em contacto com os filhos que não objectaram ao uso do texto por uma outra editora. E assim reapareceu em português agora esta obra de Tresmontant, que é geralmente considerada uma das mais importantes para iniciação no pensamento de Teilhard. De notar que foi o Padre Vasco Pinto de Magalhães sj quem prefaciou a presente edição. (Ver AQUI notas sobre o autor e génese da obra, da autoria do Secretário-geral da AAPTCP)

 

No estrangeiro 

lançamento recente:

  • Pour une ecclésiologie écologique

Autoria do Padre Andreas Gonçalves Lind, jovem jesuíta que presentemente prepara a sua tese de doutoramento na Universidade de Namur (ed. Presses Universitaires, de Namur, 2019). Conforme se pode ler na contra-capa da edição,  «Na senda da publicação de Laudato Si’, a visão de Teilhard de Chardin aparece de novo actual. […] O alcance cosmológico da cristologia teilhardiana faz da perspectiva do jesuíta paleontólogo uma fonte inesperada duma prática cristã, adaptada às exigências do mundo moderno. (Ver aqui o texto completo: contra-capa)

»»»»»  para aquisição via internet CLIQUE AQUI 

  • Pierre Teilhard de Chardin, ciencia y espiritualidad ignaciana, por AGUSTÍN UDÍAS. O Prof. Pe. Agustín Udías sj (que, como acima referido, foi um dos docentes do Curso Teilhard na Academia das Ciências, em dezembro último), publicou no Vol.92 (2020) da revista Manreza/Semblanzas este artigo, que constitui uma rigorosa síntese do pensamento filosófico-místico de Teilhard de Chardin. Pode lê-lo aqui  Agustín Udías, síntese pensamento Teilhard
  • La presencia de Cristo en el mundo – Las oraciones de Teilhard de Chardin, do Padre Agustín Udías sj (Sal Terrae en 2017).

PENSAMENTO DE TEILHARD

«Le Christ-Universel, tel que je le comprends, est une synthèse du Christ et de l’Univers. Non point divinité nouvelle, mais explication inévitable du Mystère en quoi se résume le Christianisme: l’Incarnation”  (“Comment je crois”, outubro de 1934)

EFEMÉRIDE

100 anos,  em janeiro de 1920, Teilhard redigiu, em Paris, o ensaio «Nota sobre o Cristo Universal».

Nessa data, ele não tinha ainda entrado em confronto com as autoridades eclesiásticas, que, a partir de 1922, altura em que redige o seu primeiro escrito sobre o Pecado Original, o admoestam, obrigam a abandonar o ensino e proíbem de publicar, seja o que for, fora do âmbito estrictamente científico. Nesta Nota de 1920, além de apresentar a sua concepção de Cristo Universal (“Para mim, Cristo Universal significa o Cristo centro orgânico do universo inteiro”), produz já uma primeira reflexão sobre o pecado original, dizendo que o mesmo “nos obriga a reformar profundamente a representação histórica e o modo de contágio que lhe atribuímos”. É possível que Teilhard já tivesse então em mente redigir a tal nota de 1922 sobre o pecado original, a que veio a dar precisamente o título de  “Nota sobre algumas representações históricas possíveis do pecado original”.

Depois de advertir que [estudar o Cristo Universal] “É submeter a Teologia (dogmática, mística, moral) a uma imprescindível refusão“, desenvolve a sua concepção de Cristo Universal afirmando que “se Cristo é universal, consuma-se pouco a pouco a partir de toda a criatura e o seu Reino ultrapassa o domínio da vida sobrenatural, podendo a acção humana referir-se a Cristo, concorrer para o Seu acabamento“. Vemos aqui perfilar-se já o grande rasgo da sua visão integradora de Incarnação, Criação e Redenção, que em toda a sua obra posterior há-de conduzir à concepão dum Cristo revestindo-se da Humanidade e, com ela, dar lugar ao que Teilhard designou por Cristogénese.

Este ensaio pode ser lido aqui   »»   Nota sobre o Cristo Universal

RELER OS BOLETINS «TEILHARD EM PORTUGAL – HOJE»   

Em janeiro de 2007, deu-se início à edição do Boletim da Associação, «Teilhard em Portugal – Hoje», tendo sido publicado o último número, o nº 30, no 2º trimestre de 2018, pelas razões que expusemos na NEWSLETTER 1. Conscientes de que  os conteúdos destes 30 boletins encerram um acervo muito importante de textos, de e sobre Teilhard, que é de todo o interesse revisitar (entrar no separador Boletins), decidimos, em cada nova NEWSLETTER, destacar alguns destes textos. Assim, escolhemos, do primeiro número, um “Retrato de Teilhard de Chardin”, traçado pela sua amiga de Pequim Claude Rivière, que pode ser lido AQUI: RETRATO de Teilhard de Chardin